terça-feira, 18 de maio de 2010

Talvez seja só o começo.

Talvez seja o final de tudo. Não posso me submeter a coisas que são inevitáveis agora, mas talvez eu não consiga me livrar de tudo isso. Dizem sempre que no futuro a gente ri de certas coisas, mas acho que infelizmente não terei motivos bobos o suficiente para isso. As coisas são estranhas hoje e parece que sempre vão ser. Tenho a sensação de que nunca isso irá sanar.

Nenhum comentário: