terça-feira, 18 de maio de 2010

Amor.

Sentimento uniformemente variado. Ninguém sabe ao certo o que é, e nem até onde ele pode ir. Afinal, se for verdadeiro, não tem limites. Eu particularmente sinto ódio do amor. Quem nunca sentiu ódio do amor? Ele faz as pessoas cometerem atos sem a mínima conciência, faz tudo entrar num mundo de fantasias que pode desaparecer e te jogar na realidade a qualquer momento. É uma bomba relógio; quando esse mundo de fantasias desaparece, faz a vida acabar de vez. Sim, amor causa consequências não tão boas, traz corações quebrados. É realmente incrível como um sentimento tão puro, bom e lindo pode acabar com um ser em segundos; se transforma num monstro por muitas vezes imortal que cresce dentro de nós. Realmente é inexplicável.
 Daí eu me pergunto: Será que existe felicidade plena e amor caminhando lado a lado? Às vezes isso parece impossível. Talvez o amor traga apenas felicidade momentânea. E então, será que vale à pena amar?

Nenhum comentário: