quinta-feira, 21 de abril de 2011

Uma pergunta:


quantas vezes uma garota tomou conta da sua mente, da sua alma, do seu tudo, e se tornou a sua vida? Eu arrisco uma resposta: no máximo uma. E no caso de ter acontecido, hoje você não permite que isso ocorra, não é mesmo? Se machucou demais, ou errou demais. Tem medo de tudo se repetir, e evita lembrar dela por não querer lembrar que ainda a ama. Finge estar bem, feliz, e até realizado, mas sua vida sem ela não passa de uma grande farça, uma encenação mal feita. Sua face mente, o dia mente. A luz da lua reflete a verdade todas as noites, e você torna a chorar. Peculiar ficar prevendo o passado, mas é óbvio. Covardia da sua parte, ou ironia do destino?

5 comentários:

Anônimo disse...

Seu melhor post...e o mais depressivo

Felipe disse...

O texto é pequeno, mas o conteúdo é grandioso!
Vc deixou seus sentimentos ficarem á flor da pele quando escreveu isso, ñ foi???
Mas ficou mt bom, parabéns

Rodolfo Hauk Ramos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodolfo Hauk Ramos disse...

Nossa, depois de ter lido esse post, a unica coisa que eu tenho a fazer, é te agradecer por, em poucas palavras, ter descrito todos os meus principais e angustiantes sentimentos, que me pertubam quase que diariamente (acho que nem eu em meus textos consegui representá-los tão bem!). Quanto a pergunta feita (que inclusive é o tema do texto, uma vez que está inserida no próprio título) prefiro acreditar que tudo isso não seja nem covardia da minha parte e nem ironia do destino, e sim, um triste e complicadíssimo dilema da minha vida, pois extinguir um sentimento tão forte, seria destruir o ser humano que existe em mim, tornando-me uma pessoa vazia, amarga, descraditada e incapaz amar novamente.
Porém, o esforço que faço para manter a fé nesse sentimento, que vem sendo meu sustentáculo,(sustentáculo = coisa que sustenta) está me torturando a cada dia, a cada hora, e a cada minuto.
Desculpe-me pelo imenso comentário, mas eu não pude perder a oportunidade de colocar isso pra fora e desabafar, uma vez que você com seu texto, atingiu em cheio e com uma assombrosa precisão, as mais profundas e íntimas questões da minha vida atualmente. Mais uma vez, obrigado.

Anônimo disse...

isso ja aconteceu
vc mesma fez isso comigo
mas fez bem agora to com otra LOL